Carregando Eventos
Ta rolando
Camarão de todos os jeitos no 1º Festival do Camarão

Camarão de todos os jeitos no 1º Festival do Camarão


24/11/2016 -

  • Este evento já passou.

Você sabia que o camarão ficou famoso aqui no Brasil, por causa do Acarajé, e esse prato saboroso foi introduzido aqui no país, pelos negros que vieram por causa, infelizmente, da escravidão.

Vendido nas ruas de Salvador desde o fim da escravidão, tornou-se um símbolo da Bahia, e o “ofício da baiana do acarajé” registrado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), em 1º de dezembro de 2004, como Patrimônio Nacional

Com tudo que aconteceu, hoje temos o dia da Consciência Negra (20 de novembro), que é importante para o nosso país. Entender que todos somos iguais, que não devemos tratar as pessoas de uma forma inferior por questão racial. Isso pode parecer algo óbvio, mas até hoje existe pessoas com esses pensamentos retrógrados .

1º Festival do Camarão

Mas enfim, vamos falar de algo bom, o 1º Festival do Camarão, idealizada pela Flink Sampa (Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra), é organizada pela Faculdade Zumbi dos Palmares em parceria com a ONG Afrobras homenageia exatamente a culinária afro-brasileira, e o seu carro-chefe o Acarajé, no mês em que se celebra o dia da Consciência Negra.

O evento acontece no Memorial da América Latina, em São Paula, nos dias 18 e 19 de novembro, e além do famoso Acarajé, terá outros pratos, segue essa listinha de dar água na boca:

Tem camarão tropical, no abacaxi (R$20,00 a R$25,00); paella frutos do mar coberta com camarão (de R$18,00 a R$25,00); coxinha de camarão; batata com bobó de camarão (R$23,00); abará; camarão na moranga (R$20,00); bobó de camarão; camarão crocante; estrogonofe de camarão com arroz e batata palha; batatas ao murro com recheio de camarão (de R$25,00 a R$30,00); batata rosti com camarão, molho rosé e requeijão (R$20,00); crepes; camarão à grega – 2 espetos com camarões, abacaxi e mozarela, à milanesa, servidos com molho tártaro (R$24,00); batatas com camarão ao alho e óleo (R$25,00); ceviche de camarão (R$22,00 a R$30,00); tortinha crocante; casquinha de siri com camarão (R$18,00); casquinha crocante com bobó de camarão e porção de arroz (R$25,00); camarão Thai (R$35,00); escondidinho (R$15,00 a R$20,00); sequência de camarão (R$25,00); e chiclete de camarão – pão italiano de fermentação natural recheado com camarões salteados no azeite, molho à base de leite de coco e mix de queijos (mozarela, requeijão cremoso e creem cheese (R$28,00).

Acha que já acabou? Tem porções de camarão ao alho e óleo (R$25,00 a R$30,00); de camarão empanado (R$30,00); e de mini pastéis (R$22,00 a R$24,00); sanduíches em diversos pães e com vários acompanhamentos – molho de maionese temperada; avocado temperado; saladinha de mix de folhas com maçã; abacaxi; tomatinho cereja; cebola crispy (R$25,00 a 32,00); hambúrgueres – o mini, com molho tártaro e alface no pão com gergelim sai por R$11,00 e no tamanho tradicional (R$30,00). Os orientais também levam seus pratos com camarão – tempurá (R$10,00); temaki (R$15,00) e ebi furai (R$18,00) – assim como o México. O burrito sai por R$22,00; a quesadilla, R$25,00; e os tacos, de R$23,00 a R$28,00.

Quem quiser saborear iguarias sem camarão pode escolher entre sanduíche e pastel de lagosta, crepes salgados com recheios variados, escondidinhos de vários sabores, entre eles o vegetariano, empanadas, arepas, patacones, comida baiana e mexicana. E de sobremesa há vários doces e sorvetes artesanais gourmet. Para acompanhar tudo isso, água, refrigerantes, sucos naturais, limonada com coco, suco de lulo (fruta típica da Colômbia) e chopp.

Sobre a FlinkSampa

A FlinkSampa – Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra, é organizada pela Faculdade Zumbi dos Palmares em parceria com a ONG Afrobras. A iniciativa, fundada em prol dos direitos dos negros e a favor do fim do panorama de exclusão e preconceito ainda persistentes, contará com a realização de debates literários, palestras internacionais, lançamentos de livros, performances artísticas, mostra de cinema, feira de empreendedores e concursos literários. Com o tema “Eu quero liberdade”, a FlinkSampa homenageará o advogado abolicionista Luiz Gama, referência na luta pela igualdade de direitos dos negros. Este ano, ainda conta com uma ação inédita: o Prêmio Flink de Literatura, com o objetivo de revelar talentos e promover a literatura produzida por jovens autores negros brasileiros e residentes no país.

Complementando a Festa, o Troféu Raça Negra homenageará a cantora Elza Soares,e m premiação que acontecerá no dia 21 de novembro, na Sala São Paulo. Criado em 2000, o Troféu Raça Negra homenageia personalidades nacionais e internacionais de destaque da comunidade negra, que contribuem para a construção de uma sociedade plural, por meio do combate ao preconceito, à intolerância e à discriminação. É reconhecido internacionalmente e integrado ao calendário oficial da cidade de São Paulo, sendo o maior evento da negritude no Brasil, considerado o “Oscar” da comunidade negra. Martinho da Vila, Nelson Mandela, Emílio Santiago, Martin Luther King Jr, Jair Rodrigues e Milton Nascimento, Michael Jackson, Wilson Simonal e Cartola foram os laureados nas edições anteriores do prêmio.

Se quiser conhecer mais sobre o Memorial da América Latina, tem um artigo aqui no site.

Hmmm depois desse texto, eu já estou ansiosa para o Festival do Camarão, espero te encontrar lá!

Serviço
1º Festival do Camarão
18 e 19 de novembro, das 10h ás 21h;
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda
Memorial da América Latina – Praça Cívica

Local oferece:
Estacionamento: Portões 4, 8 e 15 (pago)
Bicicletário: ao lado do portão 9

Detalhes

Início:
18 novembro 2016
Final:
19 novembro 2016