Se liga “O Florista”, o curta brasileiro que debate homofobia transmitido no Festival de Cannes

“O Florista”, o curta brasileiro que debate homofobia transmitido no Festival de Cannes

O curta-metragem sul-mato-grossense estimula reflexão sobre crime e preconceito


07/08/2017 - Lucas Hensou

Atual, intenso e um verdadeiro espelho da realidade. Assim é o filme “O Florista”, produção sul-mato-grossense lançada em 2012. No conceito “a arte imita a vida”, atinge alguns dos pontos mais polêmicos da sociedade: a homofobia, a ausência de humanidade e o senso de que” cada um pode fazer justiça com as próprias mãos”.

Cinco anos após ser lançado, o curta de 18 minutos que despertou a atenção da crítica mundial quando disponibilizado na plataforma YouTube no dia 28 de junho, o  Dia do Orgulho LGBT (Lésbicas Gays Bissexuais Transsexuais), logo após apresentação gratuita no MIS (Museu da Imagem e do Som), em Campo Grande (MS).

“O Florista” usa o gênero suspense para debater a homofobia

O livre-acesso da obra tem por objetivo promover o debate sobre a violência gratuita diariamente registrada no País. “Quando foi lançado, o filme tinha o objetivo de levantar questões sociais em um filme de gênero, no caso o suspense. Hoje, cinco anos depois, ainda acompanhamos casos de homofobia, transfobia, crimes e barbáries escondidas por um falso senso de justiça e o aumento constante da falta de respeito ao próximo. Acredito que o curta seja uma boa ferramenta de reflexão e debate sobre o atual cenário da sociedade”, avalia o ator e cineasta Filipi Silveira que também assina o roteiro do filme.

“O Florista” coleciona prêmios e indicações. Foi a única produção sul-mato-grossense a participar do Festival de Cannes neste caso no segmento Short Film Corner.  Onde o diretor teve a oportunidade de encontros com representantes do setor audiovisual presentes no festival, workshops e conferências aos seus credenciados.

O filme foi indicado no primeiro turno do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Conquistou o  prêmio de melhor curta-metragem no FestCine em 2013;  também ganhou o prêmio de Melhor Diretor no Curta Cabo Frio em 2013; recebeu o prêmio de melhor curta-metragem por Júri Popular e melhor trilha sonora no 9º Encontro de Cinema e Vídeo dos Sertões em 2014; participou do Festival América do Sul; do Curta Cinema – Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro; do Curta Cabo Frio; do FANTASPOA – Festival Internacional de Cinema Fantástico; Festival Nacional de Cinema de Petrópolis; e da Festival de Cinema de Anápolis entre outros. O filme também representou o Brasil em festivais que ocorreram nos Estados Unidos, México, França, Polônia, Argentina e Austrália.

Serviço –

“O Florista” está disponível gratuitamente online!