Rodando a cidade Memorial da América Latina

Memorial da América Latina


Próximo da rodoviária, estação de metrô e terminal de ônibus Barra Funda, o Memorial da América Latina é um dos centros culturais de São Paulo de mais fácil acesso para a população.

Abrangendo mais de 84.482 metros quadrados, o terreno possui o Salão de Atos, a Biblioteca Latino-Americana, o Centro de Estudos, a Galeria Marta Traba, o Pavilhão da Criatividade, o Auditório Simón Bolívar, o Anexo dos Congressistas, o edifício do Parlamento Latino-Americano e a Praça Cívica. Todos esses espaços são separados em duas áreas ligadas por uma passarela.

O idealista foi Darcy Ribeiro com a intenção de criar um centro cultural, político e de lazer. Convidou um dos maiores nomes da arquitetura Oscar Niemeyer para projetar todo o complexo, inclusive a escultura da mão aberta com o mapa da América Latina (localizada na Praça Cívica). Ainda recente, a inauguração aconteceu em 18 de março de 1989.

O acervo encontrado em todos os edifícios do Memorial da América Latina é enorme – desde obras de artes, documentações, fotografias, livros -, e é todos relacionado à cultura latino-americana. Além de contar com o espaço para pesquisas acadêmicas sobre o assunto, promove sempre debates e palestras para pesquisadores.

Vários eventos acontecem, principalmente aos fim de semana, como teatros adultos e infantis, shows, apresentações de danças populares, feiras de artesanatos, entre outros.

Atualmente o Memorial da América Latina tem promovido diversos festivais culinários, como o de pastel, churros, cervejas artesanais, e comida mexicana. Investindo em grandes exposições, como a do seriado  mexicano “Chaves” que está ocorrendo esse ano.