Rodando a cidade Casa das Rosas

Casa das Rosas


Localizada em plena Avenida Paulista, a Casa das Rosas é um espaço dedicado para a literatura, principalmente a poesia, sempre promovendo sarais, recitais, lançamentos de livros e cursos desde 1991.

Construído em 1935, a mansão foi projetada por Francisco de Paula Ramos de Azevedo – arquiteto da Pinacoteca do Estado de São Paulo, o Theatro Municipal e o Mercado Público de São Paulo -, com a ideia de ser o seu escritório e deixar uma casa para uma de suas filhas, Lúcia Azevedo Dias de Castro. Com mais de trinta cômodos, edicula, quadras, mas o que mais chamava era o jardim e a quantidade de rosas que haviam nele.

O arquiteto morreu um pouco depois da obra ficar pronta, e sua filha viveu com a família até 1986. O terreno foi vendido, mas o casarão principal foi mantido, e ao seu redor construído um edifício de escritórios conhecido como Condomínio Edifício Parque Cultural Paulista.

Com o tempo, a Avenida Paulista foi cedendo o espaço para bancos, edifícios comerciais, salas de cinema, museus, espaços culturais e os casarões da burguesia foram sendo esquecidos e demolidos.

Por ter sido o escritório de um dos maiores arquitetos brasileiros e uma representação das transformações que ocorreram na cidade, a mansão transformou-se em um espaço cultural, dedicado a literatura e manifestações artísticas, e finalmente batizado de Casa das Rosas.

Em 2004, aconteceu sua reinauguração, quando tornou-se o Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, depois de receber o acervo bibliográfico e pessoal do poeta. O espaço também conserva a livraria da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. Todo material é disponível para o público.

Atualmente o local oferece além de seus tradicionais eventos, feiras, shows, e até mesmo uma festa junina.